II ENCONTRO


VOTE NESTE BLOG



JÁ ESTAMOS ENTRE OS 100 PRIMEIROS COLOCADOS!

TEMOS QUE CHEGAR AO TOP 30 PARA CONTINUARMOS A CONCORRER

FOTOS

FOTOS

II Encontro Brasileiro de Educomunicação

II Encontro Brasileiro de Educomunicação

SESSÃO DE ABERTURA



SESSÃO DE ABERTURA

SESSÃO DE ABERTURA

SESSÃO DE ABERTURA

Abertura fotos

Abertura fotos

Painel I – Educomunicação no espaço das políticas públicas: utopia ou realidade?



PAINEL I

Educomunicação no espaço das políticas públicas: utopia ou realidade?

Coordenação - Irene Machado, docente da Licenciatura em Educomunicação

PAINEL I – Educomunicação no espaço das políticas públicas: utopia ou realidade?

PAINEL I  – Educomunicação no espaço das políticas públicas: utopia ou realidade?

Painel I – fotos

Painel I – fotos

PAINEL II - mídia e tecnologia no espaço educativo: a perspectiva da educomunicação


PAINEL II

Educomunicação no espaço das políticas públicas: utopia ou realidade?

Coordenação - Lucilene Cury, docente da Licenciatura em Educomunicação.

Painel II

Painel II

Painel 2 - fotos

Painel 2 - fotos

PAINEL III - a interface comunicação e educação, na uniVersidade: Pesquisa e extensão


PAINEL III

A interface comunicação e educação, na universidade: pesquisa e extensão

Coordenação - Cláudia Mongadouro, pesquisadora de NCE, representando Dilma de Melo Silva, docente da Licenciatura em Educomunicação

Painel III

Painel III

Painel 3 - fotos

Painel 3 - fotos

PAINEL IV


PAINEL IV

O Profissional da educomunicação

Coordenação - Ricardo Alexino Ferreira, docente da Licenciatura em Educomunicação

Painel IV

Painel IV

Painel 4 - fotos

Painel 4 - fotos

Painel V


PAINEL V

A licenciatura em educomunicação

Coordenação - Ferdinando Martins, docente da Licenciatura em Educomunicação

PAINEL V

PAINEL V

Fotos - painel 5

Fotos - painel 5

Cobertura Jovem

Cobertura Jovem

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Educomunicador estimula a circulação da informação

Educomunicador estimula a circulação da informação (20/09/2010)

 - Nas escolas municipais, projeto já permite que alunos criem suas mídias.

 Você já ouviu falar em um educomunicador? Se a resposta é "não", fique tranquilo. O profissional ainda é desconhecido também pelas empresas.
O educomunicador é o responsável pela gestão de projetos que unem comunicação e educação. Ele pode trabalhar em escolas, no terceiro setor, em empresas de mídia e com pesquisa.
Na TV USP, o programa "Quarto Mundo" é um exemplo de projeto educomunicativo, em que estudantes do ensino médio e profissionais de comunicação atuam juntos. Os alunos fazem desde a pauta até a edição do programa de TV. "A comunicação passa a ser um elemento de todo mundo, ela dá voz ao aluno e ao educador", diz Carlos Alberto Mendes. Ele preside o comitê que implementa uma lei municipal que institui a educomunicação nas escolas públicas de São Paulo.
A partir da lei, foi criado o programa Educomunicação pelas Ondas do Rádio, que estimula a produção de programas de rádio e TV, blogs e jornais comunitários, entre outras formas de mídia, nas escolas municipais. Para João Alegria, 46, gerente de programação, jornalismo e engenharia do Canal Futura, o fato de o mercado de atuação do educomunicador estar em construção não é um empecilho para a formação dos novos profissionais também nas empresas. Ana Paula Chinelli, 30, diretora de jornalismo da TV USP, diz que, como esse é um campo novo, é preciso "criar conceitos do zero".
A USP criou o curso de licenciatura na área neste ano e passará a oferecer vagas já para 2011. "O professor de comunicação é uma demanda [nas unidades educacionais]", diz Ismar Soares, coordenador do curso. Mas a universidade paulista não foi a pioneira. Neste ano, a UFCG (federal de Campina Grande, na Paraíba) iniciou as atividades do curso de bacharelado em educomunicação.
A aluna Ana Caroline Araújo, 19, conta que, por ser um curso recente, existem dificuldades. "Tudo o que é novo sofre preconceito", diz. (ANA PAULA ANJOS) FOLHA.com Ouça entrevista com João Alegria, do Canal Futura folha.com.br/mm798002 Fonte: Folha de S.Paulo